sexta-feira, 14 de outubro de 2011

PASSADO E FUTURO

Pela fresta da porta do passado vejo que muita coisa ficou por ser feita. Será que não percebi há tempo que poderia ter realizado mais, que poderia ter desfrutado mais, que poderia ter...

Noto que o passado não é do bem. Ele nos cobra muito, raramente nos elogia.

Indagações do tipo: - Por que não segui aquele conselho? Deixei para depois e no depois não teve mais sentido. Por que não aproveitei enquanto tinha condições?

O pó teima em levantar no caminho percorrido, confundindo nossas lembranças. O vento varre nossas pegadas. Pouca coisa fica registrada.

- Não seja presunçoso. Dizem, quando contamos nossos feitos. Somos taxados de soberbos. É coisa do passado. 

E a consciência a nos observar. 

Já o futuro, entre brumas, aparece como um caminho sinuoso a ser descoberto. Incógnito em seus mistérios. É nele que devo seguir. 

E a consciência a me observar.

Sempre que me encontro nessa situação, me vem à mente os mistérios a desvendar, as batalhas a conquistar, os desafios a vencer, as barreiras a ultrapassar. Enfim a consciência se manifesta em sinais:  você fez o que tinha de ser feito, mas ainda resta  muita coisa. Atitude moço!

Rui Morel Carneiro

2 comentários:

Arion disse...

Maldita (ou bendita) consciência. Sempre a nos cobrar realizações e atitudes de benevolência e/ou concordância com o que aí está.

Marli Boldori disse...

O passado faz nossa história,porém cobra por ela...Dizem que o povo que não tem passado não tem história,outros dizem que quem vive de passado é museu....rsssssss
e o futuro ,ah!este sim nos leva a sonhar com feitos que queremos realizar,mas há a consciência a cobrar uma atitude em todas as situações,que confusão.Gostei muito do seu texto.Um grande abraço!