terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Campo de concentração no Brasil?


Sim, existiram campos de concentração no interior do estado de São Paulo, durante a segunda guerra mundial. Uma história curiosa que até virou filme, conta a saga dos navegantes do luxuoso navio alemão Windhuk.


Em 21 de julho de 1939, o navio partiu da Alemanha rumo à África do Sul, com 400 passageiros e mais 250 tripulantes. O objetivo dos passageiros era safáris ou negócios. Na África do Sul, receberam a notícia de que estourara a Segunda Guerra Mundial. Perseguidos pela marinha inglesa, desviaram a rota de retorno, aportando em Angola e depois em Santos. Durante 2 anos tiveram vida boa em Santos, financiada pelo consulado alemão, até que Getulio Vargas declarou estar do lado oposto e confinou-os em campos de concentração em Guaratinguetá, Bauru, Ribeirão Preto, Pirassununga e Pindamonhangaba. Mais 3 anos se passaram e a guerra acabou, mas a maioria não retornou à Alemanha. Uns se adaptaram à nova terra e outros vivem até hoje sem saber a que chão pertencem. Heinz Lange, tentou fugir algumas vezes, mas só depois de 50 anos pode retornar à Alemanha. Já era brasileiro demais para ficar por lá. "Não vou mais para Alemanha", anuncia.


Comparados aos campos de concentração de judeus, os brasileiros eram colônia de férias. Isso não apaga o fato de que o Brasil manteve inocentes presos durante anos exclusivamente por causa da origem. "Nosso navio não era de guerra, por que então nos foram tirados 3 anos de vida?". Aos domingos a comunidade da região os visitava. Cada um deles tinha um casal de padrinhos, que mandava quitutes, roupas e artigos de higiene. Por fim os alemães se superaram, represaram um rio e fizeram uma piscina, formaram grupos de teatros e apresentavam concertos. "Fiquei preso 3 anos, sem motivos, e um dia me soltaram em São Paulo e disseram: Pode ir. Ir pra onde?. Fiquei dormindo na rua" Comenta um deles. Não tinham dinheiro para voltar para a Alemanha e as notícias que chegavam, davam conta de muita fome e destruição, até o Windhuk não mais retornou à Alemanha. Foi vendido aos Estados Unidos.
Fonte: Revista Época, 21 de junho de 2004

7 comentários:

Anônimo disse...

Detalhe:
Dos tripulantes do Windhuk, não foram somente tres anos tirados de uma vida.... Foi-lhes tirado o que há de mais sagrado: o direito de retornar à pátria e o retorno ao seio familiar... Isso não tem preço!

Foram jogados na rua, no meio da noite, debaixo de um temporal.. sem dinheiro, sem documentos (doc. confiscados pelo governo brasileiro e nunca devolvidos) ....

Civís inocentes....trabalhadores, tripulantes de um navio de turismo internacional, profissionais habilitados, que viram suas vidas serem interrompidas de repente e cuja única opção foi sobreviverem da melhor forma possível em um novo país, aprender um novo idioma e levantar a cabeça com a dignidade de quem foi injustiçado....

Vi um desses tripulantes derramar lágrimas de saudades durante anos, e morrer sem realizar o grande sonho de voltar ao seu país....

Abraços ;)

Anônimo disse...

queria saber qual é o bairro de rp q foi o campo de concentrazao

APRENDENDO POR AI disse...

Caro "Anônimo",
Obrigado pela complementação.
A Revista Época não deu a informação das localizações exatas.
Rui

guilherme2011 disse...

De acordo com a historiadora Priscila Perazzo, entre 1942 e 1945, o Brasil manteve campos de concentração nos estados do Pará, Pernambuco, Minas Gerais, Rio de Janeiro (2), São Paulo (2), Santa Catarina (2) e Rio Grande do Sul.


Font:www.ecodebate.com.br/

Anônimo disse...

bom queridos meus familiares também foram massacrados pelo governo da época simplesmente por serem italianos, pegaram todo o dinheiro deles, eles residiam na cidade de analandia-sp que chamava-se na epoca annapolis

Anônimo disse...

SÓ NO ESTADO DE SAO PAULO HAVIA 30 CAMPOS DE CONCENTRAÇAO...

Anônimo disse...

Alguém sabe me informar se ainda existe algum campo de concentração aqui do brasil ?! provavelmente não né ?! :/ , se alguém souber a localização do bairro atual onde se localizava o campo de concentração de Bauru eu ficarei muito grata ! Obrigada ! ( muito triste, mesmo! os relatos da segunda guerra mundial ! )