quarta-feira, 3 de junho de 2009

MONTEVIDÉU, pacata e bela

Na planície da região havia seis montes que serviam de referência aos navegadores. A vila nasceu à beira do sexto monte. Alí os barcos deveriam virar de leste para oeste a fim de entrar no Rio da Prata. Nas cartas de navegação, portanto, passou a aparecer MONTE-VI-DEO (Monte - Sexto de Este para Oeste). Assim nasceu o nome da capital do Uruguai (em espanhol Montevideo). É a capital mais jovem da América Latina, fundada em 1724.

A capital da Suíça das Américas, como foi conhecido o Uruguai nos anos 50 e 60, perdeu o charme e não tem o glamour de Buenos Aires, sua forte concorrente turística, mas continua atraente, bela e formosa. Com 1,5 milhão de habitantes (quase metade dos 3,3 milhões da população uruguaia) tem um ar europeu, com a melancolia das capitais latino-americanas. É a cidade latino-americana com a melhor qualidade de vida e a 30ª cidade mais segura do mundo.

Montevidéu foi sede da primeira Copa do Mundo realizada em 1930, isso comprova que
o futebol é o esporte preferido dos uruguaios.

Resumindo: Montevidéu é uma espécie de versão resumida de Buenos Aires, mas dotada de muita gentileza, sossego e lindas praias.

Uruguai é o único país não lusófono em que o ensino do português é obrigatório. Talvez seja resquício de um conflito de identidade, pois ele já fez parte do território brasileiro.

Um comentário:

lamaaru_12 disse...

Como extraño salir de tarde a caminar en la rambla, ir al Geant comprar papas chip, ir a la playa, ir a pescar en laguunas, caminar por paaso carrasco y muchas otras cosas !

URUGUAY SOS TODO Y SIEMPRE VAS A SER (L)